SINOP, MT 25 de novembro de 2017

Aeroporto de Sinop recebe parecer favorável da Anatel para operação da EPTA

Aeroporto de Sinop recebe parecer favorável da Anatel para operação da EPTA

Aeroporto de Sinop recebe parecer favorável da Anatel para operação da EPTA
11/11 2017 20:18 Fonte: Julia Munhoz Fonte: Assessoria da Prefeitura Imprimir

A Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) emitiu parecer favorável na outorga para operação Serviço Limitado Móvel Aeronáutico no aeroporto Municipal Presidente João Batista Figueiredo. Com isso e a liberação das licenças será permitida a operação da Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA), que auxilia pousos e decolagens em condições adversas.

Conforme comunicado emitido pela Anatel no dia 31 de outubro, “O referido processo encontra-se devidamente instruído e o interessado atende todos os requisitos previstos na legislação vigente”. Além disso, foi determinada a emissão da licença para funcionamento da estação e das taxas referentes ao serviço. A homologação dos equipamentos ocorrerá após mais uma vistoria do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV), de Manaus.

“Com a liberação dessa frequência da Anatel agora temos que aguardar mais uma vistoria. Ela servirá para fazer o processo de homologação final. Após isso, começa operação das aeronaves através dos equipamentos”, explicou a secretária de Planejamento Finanças e Orçamento, Ivete Mallmann.

A Prefeitura de Sinop, por meio da Secretaria de Planejamento, Finanças e Orçamento, junto com a União das Entidades (Unesin) têm acompanhado os processos referentes ao aeroporto municipal em andamento no Cindacta IV, em Manaus, na Anatel e no Departamento de Controle do espaço Aéreo (DECEA), no Rio de Janeiro.

Os processos tramitam paralelos em cada órgão. No Cindacta IV, já foram apresentados e sanados os apontamentos feitos durante vistoria de uma equipe técnica no início deste mês, no aeroporto. Sendo que essa é uma das etapas para homologação da Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações de Trafego Aéreo (EPTA) e PAPI (Precision Approac Path Indicator).

Os apontamentos foram sanados pelas empresas RSA (instaladora dos equipamentos) e MVS (operadora), com acompanhamento da Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento e da Unesin.

No DECEA, segue em andamento o procedimento para que sejam desenvolvidas as cartas cartográficas para o RNAV, que funciona como uma carta de voo com uma rota de aproximação do aeroporto traçada, lida com sinal de GPS, que guia o piloto para o procedimento de pouso em condições pouco favoráveis.

Além disso, a Prefeitura trabalha junto ao Governo do Estado um convênio, já assinado, para o repasse de materiais para as obras envolvendo 5,2 mil metros de cerca no aeroporto.