SINOP, MT 25 de novembro de 2017

Bairro São Cristóvão ganha nova escola municipal de educação infantil

Quase 400 alunos serão atendidos em dois espaços

Bairro São Cristóvão ganha nova escola municipal de educação infantil
28/05 2017 21:22 Fonte: Autor: Leandro J. Nascimento Fonte: Assessoria da Prefeitura Imprimir

A prefeita Rosana Martinelli (PR) entregou, na manhã desta sexta-feira (26), a mais nova unidade de ensino voltada ao atendimento de crianças da educação infantil. A Escola Municipal EMEI Tatiana Belinky vai atender quase 400 crianças com idades entre 4 e 5 anos, no bairro São Cristóvão. Criada por meio de um decreto do Poder Executivo, de abril deste ano, a escola funciona em dois prédios locados provisoriamente pelo município. O primeiro deles é o espaço onde, aos fins de semana, funciona a Obra Kolping do Brasil, na estrada Jacinta, e, o segundo, contempla um conjunto de salas do complexo catequético da Paróquia São Cristóvão. 

O prédio da obra social é o mesmo que, anteriormente, vinha sendo utilizado pelo município como uma extensão da EMEI São Cristóvão e, na qual, já estudavam, desde o primeiro bimestre, 200 alunos. Agora, o espaço ganha autonomia, tornando-se a EMEI Tatiana Belinky. O restante do público que passa a ser atendido pela nova escola vai estudar no anexo paroquial. Nesta sexta-feira, uma solenidade com a presença de representantes dos poderes Executivo e Legislativo municipal, Conselho Municipal de Educação, Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso, sub-sede de Sinop, e comunidade local marcou as boas vindas e a ativação oficial da Escola Municipal. 

Durante o ato, os participantes acompanharam a entrega e conheceram o novo conjunto de salas anexas à Paróquia, que atenderá crianças das turmas de pré 1, 2 e 3. Em discurso durante a cerimônia de ativação, a prefeita Rosana Martinelli destacou a importância do empreendimento para a comunidade, além da parceria com a Igreja Católica em ceder o espaço, podendo ser transformado em uma unidade educacional. 

"O objetivo principal neste primeiro semestre é colocar o maior número de crianças em sala de aula. Estamos conseguindo e zerando em vários bairros a demanda por vagas. Aqui, estamos atingindo mais um objetivo no bairro São Cristóvão com esta unidade, acolhendo mais 180 crianças e com a possibilidade de expansão. A Igreja Católica tem sido uma grande parceria da Administração há muito tempo. Queremos agradecer pela sensibilidade de verificar a necessidade e estar disponibilizando o centro catequético. Muito obrigado à igreja por essa gestão compartilhada", frisou Rosana. 

Pároco da Paróquia São Cristóvão, o padre Nelson Koch lembrou do papel social da igreja e também ressaltou a parceria estabelecida com o Poder Executivo. "A igreja tem este compromisso social de abrir seus espaços para atender a demanda da sociedade. Não podemos deixar espaços tão amplos para serem usados em apenas alguns eventos. Com certeza, estaremos sempre abertos a parcerias para que o poder público use estes espaços para o bem da sociedade como todo. E, aqui, em especial, para a educação", destacou o religioso.

Na composição total, isto é, quando considerados os dois prédios da EMEI Tatiana Belinky, são oito salas de aula (4 em cada um), abrigando 16 turmas entre os períodos vespertino e matutino. No novo bloco, entregue nesta sexta, há, além das turmas de 4 e 5 anos, duas turmas com crianças de três anos. "A princípio, atenderíamos crianças de 4 e 5 anos que é a demanda obrigatória para o município. Mas conseguimos atender toda demanda desta faixa etária e ainda tínhamos duas salas ociosas  e conseguimos, junto com a Secretaria de Educação, abrir duas salas com crianças de 3 anos, que ainda é a demanda maior. É um sentimento de gratidão por ter conseguido este espaço e a igreja estar sendo parceria", lembrou a diretora Silvana Piccoli.  

Além do bairro São Cristóvão, a EMEI Tatiana Belinky atende crianças de pontos adjacentes, como Pérola, Ibirapuera, Menino Jesus, Vilas Lobo, Juliana, Santana e o bairro Sebastião de Matos. O corpo docente e técnico é formado por professores (13), secretário (1), bolsistas auxiliares (8), auxiliares de infraestrutura (5), auxiliares de nutrição (4), diretor (1), coordenador (2). "Esta é uma região com grande demanda e procura. Conseguir realizar este empreendimento toca nosso coração por ser, primeiro, a primeira unidade aberta na gestão Rosana Martinelli, compreendendo um complexo de 20 unidades de educação infantil, que é o grande ponto forte do município", enfatizou a secretária de Educação, Esporte e Cultura, Veridiana Paganotti.

Juntas, todas as escolas de educação infantil de Sinop abrigam mais de 5,8 mil estudantes. Quando somado aos estabelecimentos de ensino fundamental (EMEBs), o número de crianças e adolescentes atendidos pela rede pública municipal sobe para mais de 14,8 mil pessoas. O número total de Escolas Municipais de Educação Infantil, atualmente em operação em Sinop, é de 20.