SINOP, MT 28 de junho de 2017

Prefeita cria comissão para auditar a Águas de Sinop

A comissão terá 60 dias úteis para apresentar o primeiro relatório

Prefeita cria comissão para auditar a Águas de Sinop
07/04 2017 20:24 Fonte: Fonte: Assessoria da Prefeitura Imprimir

A prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PR), anunciou a instauração de uma Comissão Especial de Auditoria nos serviços da empresa Águas de Sinop, concessionária responsável pelos serviços de águas e esgoto do município. Segundo a chefe do Executivo, o objetivo é cumprir um compromisso assumido pela sua gestão bem como averiguar possíveis irregularidades na prestação dos serviços.

“Como nós já falamos várias vezes, foi um compromisso de campanha e desde janeiro a prefeitura está tomando algumas atitudes relevantes ao serviço da Águas. Primeiro notificamos referente aos serviços prestados, posteriormente suspendemos a cobrança do esgoto e, agora que concluiu os 90 dias da nossa administração, após verificar qual era o procedimento e maneira adequada com menor custo e transparência, determinamos a comissão”, explicou a prefeita.

Conforme o decreto, a comissão atuará de forma ampla e poderá requisitar os balancetes, livro diário, balanço de demonstração de resultados da concessionária, certificação dos hidrômetros e a medição será questionada, análise de investimentos realizados, se realmente estão sendo executados os serviços, avaliação do contrato. Além disso, há possibilidade de adotar as medidas judiciais cabíveis, por meio da Procuradoria Jurídica do Município, se a concessionária tentar impedir o andamento dos trabalhos.

A Comissão Especial terá um prazo de 60 dias úteis para apresentar um primeiro relatório, sem prazo final, e será composta por cinco membros, sendo o procurador Jurídico, Marcel Natari Vieira, o chefe da Controladoria Interna, Rodrigo Martinelli, o engenheiro civil Ronaldo José da Silva e o diretor do Procon Sinop, Cristiano Peixoto. O quinto membro será indicado pelas entidades que representam a sociedade civil organizada.

“Vamos conversar com as entidades quem elas indicam que seja um representante para que tudo seja feito da forma mais transparente possível, para atingirmos o melhor resultado. Nós queremos proteger e estar do lado do povo. Não estamos falando que tem irregularidades, estamos falando que a comissão vai verificar os dados, diante de todos os pedidos que tivemos dos moradores. Não estamos acusando a empresa, mas precisamos dar uma satisfação para a população”, reforçou a prefeita.

De acordo com o procurador-geral do Município, Marcel Natari Vieira, que foi nomeado o presidente da Comissão, serão solicitadas diversas informações à concessionária. A Comissão também irá acompanhar os gastos da concessionária durante os trabalhos de auditoria. “Existem muitos questionamentos de cálculos e tarifas, então vamos analisar tudo. Ao final, se constatadas irregularidades, serão adotadas as medidas cabíveis”, explicou o procurador.

Questionada sobre os trabalhos que também são realizados na Câmara Municipal, a prefeita Rosana Martinelli reforçou que respeita o trabalho dos vereadores e que apoia qualquer ação do Legislativo. “Respeitamos e apoiamos ou CPI ou comissão da nossa Câmara de vereadores e entendemos que eles estão cumprindo um papel de fiscalizar, mas estamos seguindo um planejamento nosso administrativo”, finalizou a prefeita.