SINOP, MT 17 de outubro de 2017

UTI de hospital de Sorriso é interditada após infecção por superbactéria KPC

Hospital Regional de Sorriso suspendeu recebimento de novos pacientes. Paciente infectada com a bactéria foi isolada em ala do hospital.

UTI de hospital de Sorriso é interditada após infecção por superbactéria KPC
25/11 2016 15:33 Fonte: Do G1 Imprimir

A Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, foi interditada temporariamente nesta quinta-feira (24) após a confirmação da presença da ‘superbactéria’ KPC em uma paciente internada na unidade. Por ser resistente a antibióticos, a unidade de saúde suspendeu o recebimento de novos pacientes na UTI, até que seja comprovada a ausência da KPC no hospital.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou a interdição e informou que a paciente infectada pela bactéria está internada na ala de isolamento da UTI do hospital. O G1 entrou em contato com a direção da unidade, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Segundo a SES, por orientação da Comissão de Controle e Infecção Hospitalar, a paciente foi devidamente isolada e continua em tratamento. Os demais pacientes da UTI foram retirados do local para uma higienização preventiva para evitar novas contaminações.

Alguns desses pacientes já receberam alta e os outros retornaram a UTI após a higienização do local e dos utensílios e materiais médicos.

A interdição temporária da UTI, de acordo com a SES, permanece até que seja comprovada a ausência total da bactéria KPC no hospital.

KPC
O contágio da bactéria KPC acontece por contato, mas não socialmente. No caso de pacientes acamados infectados, a chance é maior de uma contaminação. A KPC fica alojada no trato digestivo da pessoa infectada e aparece nas fezes e na urina, por exemplo.

A bactéria se multiplica em ambiente hospitalar. Em um paciente contaminado provoca febre alta e baixa a pressão arterial. Outro sintoma é o suor frio.