SINOP, MT 20 de setembro de 2020

Plano de recuperação judicial do Grupo Contini é aprovado em Sinop

Plano de recuperação judicial do Grupo Contini é aprovado em Sinop
17/11 2016 15:04 Fonte: RD News Imprimir

Com seis meses de negociações, o plano de recuperação judicial do Grupo Contini de Sinop foi aprovado por todas as classes envolvidas incluindo os 230 empregados, fornecedores e bancos (sistema financeiro).

A assembleia geral foi realizada na sexta (11) e, segundo o advogado da empresa, Euclides Ramos, o diferencial neste caso foi que os credores optaram por dar mais crédito à empresa Açometal do Grupo Contini para que ela continue trabalhando.

“Um dos maiores fornecedores de aço do Brasil e do mercado externo, ambos abriram linha de crédito novamente para a empresa para que ela continue no mercado. Isso é uma coisa impressionante de ver a maturidade que existe hoje da recuperação judicial em regiões mais desenvolvidas como hoje é o caso de Sinop”.

 Com o plano de recuperação judicial aprovado, a dívida negociada foi de R$ 60 milhões e a empresa tem o prazo de 10 anos de pagamento junto ao setor financeiro e cinco anos para quitar com os credores.

Um dos pontos positivos elencados pelo advogado é que a recuperação judicial tem se mostrado um instituto altamente eficaz para proporcionar negociações que geram ganho para o credor e o fornecedor, ao contrário de incontáveis demandas judiciais.

“Ao invés de judicializar a questão sentamos todos como fizemos hoje, nesse dia histórico, e aprovamos um problema muito complexo que envolve muitos credores, muitos interesses múltiplos e divergentes. Saímos com uma aprovação assinada por todos os credores. Isso é muito salutar e a melhor forma de resolução de conflitos”, considerou Eudlides.

O advogado Samir Hammoud, nomeado pelo juízo da 4ª Vara Cível de Sinop como administrador judicial, lembra que o instituto da recuperação judicial é considerado um assunto novo no país e poucos empresários e credores têm conhecimento dessa legislação, que visa exclusivamente reestruturar empresas, manutenção de empregos e pagamento de credores. Ele ressaltou ainda que o próximo passo, após a aprovação do plano, é acompanhar a execução do acordo.

“Aqui em Sinop nós realizamos a assembleia da Contini e foi aprovado o plano de recuperação nos moldes como proposto pela recuperanda e agora ela segue a última fase que é cumprimento do plano então tudo que for aprovado deve ser executado. O mais importante de tudo foi salvar 230 empregos e uma sintonia muito boa dos credores entenderem isso e uma empresa que continua viva”.

Samir Hammoud ponderou ainda que não são todas as empresas que podem recorrer à recuperação judicial. “Não há margem para aventura, tem que ser muito bem pensado e estruturado. Não se faz uma recuperação judicial se não houver plano econômico e pessoas técnicas, que vão mostrar a realidade da empresa e se ela suporta, ou não, essa situação”.

Açometal

Nascida em Sinop há 21 anos, a Açometal, do Grupo Contini, atua no mercado de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre, através de produtos da linha termoacústica (Telhas e Painéis) e também chapas, perfis, slitters, cantoneiras, bobinas e telhas convencionais de metal.