SINOP, MT 28 de junho de 2017

Governo e Assembleia entregam ambulâncias para 66 municípios do interior

Entrega ocorreu nesta quarta-feira (26.10) com a presença do governador Pedro Taques e do presidente da Assembleia Legislativa Guilherme Maluf

Governo e Assembleia entregam ambulâncias para 66 municípios do interior
26/10 2016 16:18 Fonte: Thiago Andrade | Gcom-MT Imprimir

O Governo de Mato Grosso e a Assembleia Legislativa entregaram nesta quarta-feira (26.10) 66 ambulâncias a 66 municípios de Mato Grosso. Os veículos foram adquiridos com recursos devolvidos do Legislativo para o Executivo no ano de 2015. A parceria inédita em Mato Grosso vai beneficiar todos os 141 municípios mato-grossenses até dezembro deste ano.

A entrega do primeiro lote de ambulâncias foi realizada na Arena Pantanal, com a presença do governador Pedro Taques e dos deputados estaduais. Os veículos foram adquiridos ao custo de R$ 23 milhões, sendo R$ 20 milhões devolvidos pela Assembleia Legislativa e outros R$ 3 milhões como contrapartida do Executivo.

“É um momento que a Assembleia Legislativa devolve ao dinheiro não ao Estado, mas ao cidadão. Isso significa que o Legislativo está contribuindo para que nós possamos dar mais tranquilidade e conforto ao cidadão”, disse o governador Pedro Taques.

Taques avalia que a Assembleia Legislativa é parceira do Executivo no compromisso de trabalhar para transformar Mato Grosso. “Cada município vai receber uma ambulância. A ideia é entregar primeiro para os municípios que estão afastados dos hospitais regionais”, explicou.

O governador Pedro Taques destacou que saúde é prioridade da gestão e, por isso, o Estado tem feito esforços para melhorar os problemas existentes. “Quero dizer que quando decidimos adquirir essas ambulâncias sabíamos que não resolveríamos o problema dos municípios, mas tem cidades com ambulâncias com mais de um milhão de quilômetros rodados, isso não é possível”, disse. 

Ressaltando o compromisso com a saúde, o governador lembrou que mesmo com a crise o Estado investe ainda mais no setor. “Apresentamos um projeto de lei para aumentar o repasse da saúde. Entendo que os hospitais regionais ainda não estão bem e não vamos dar desculpas para isso. Temos que pedir desculpas e trabalhar para melhorar”, disse o governador. 

Taques ressaltou que o Estado trabalha junto com a Unops, escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) para a construção de três novos hospitais regionais através de parceira público-privada (PPP). “Tudo será debatido com o conselho estadual de saúde e com a Assembleia Legislativa no tempo correto. Também estamos trabalhando com a Prefeitura de Cuiabá na construção do novo Pronto-Socorro e dobramos o repasse para Várzea Grande”, comentou. 

O secretário de Estado de Saúde, João Batista, parabenizou a parceira do Executivo com o Legislativo. “Estamos acompanhando as dificuldades que os municípios estão enfrentando, assim como o Governo do Estado que passa por problemas financeiros. Hoje, há municípios que não conseguem fazer novos investimentos e a saúde é uma área que precisa de um olhar especial e sensível. Esse olhar do Governo e da Assembleia mostra que a saúde está sendo a prioridade”, avaliou.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Maluf, destacou a preocupação com a qualidade da ambulância. Lembrou que os veículos são traçados e a diesel para suportar as adversidades dos municípios do interior de Mato Grosso. Lembrou que a ambulância, pode, inclusive, ser convertida em Centro de Terapia Intensivo (CTI). “Os deputados querem sim fazer novas economias para ajudar os municípios que passam por dificuldades financeiras”, afirmou. 

Maluf agradeceu o apoio de todos os deputados estaduais que apoiaram seu trabalho no comando da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. 

O vice-presidente da Casa de Leis, deputado estadual Eduardo Botelho, destacou que todos os parlamentares deram apoio à iniciativa da mesa diretora. O deputado acredita que é preciso rever a questão tributária do Estado para que mais recursos sejam destinados à saúde.

Representando os prefeitos presentes na entrega, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos, agradeceu ao Governo de Mato Grosso e a Assembleia Legislativa. “Cada ambulância nós podemos chamar de anjo do Senhor. A maioria dos municípios que receberam são distantes e precisam desses veículos. Várzea Grande está de portas abertas para receber todos aqueles que precisam das nossas unidades de saúde”, disse.

O prefeito de Alto Paraguai (218 km a médio-norte de Cuiabá), Adair José Moreira, destacou o empenho da Assembleia em repassar o recurso sobressalente, por meio das ambulâncias, aos municípios.  “Com certeza, é sempre motivo de alegria poder trazer benefícios e melhorias para a população, eu creio que não só Alto Paraguai, mas todos os municípios contemplados. E é uma alegria também perceber a iniciativa da Assembleia de entender que quem pode mais, deve ajudar. A gente fica feliz por essa iniciativa e que ela possa incentivar outros poderes no dia a dia. As instituições e atividades meio do Estado tem um custo alto e esse recurso está faltando na ponta”, comentou.

Conforme o prefeito de Gaúcha do Norte (595 km ao norte de Cuiabá), Nilson Francisco Alessio, os pacientes de seu município precisam se deslocar mais de 200 quilômetros para receber atendimento no Hospital Regional e as ambulâncias da Prefeitura não conseguem suprir a demanda. “O nosso município fica 240 quilômetros distante da nossa Regional, então a gente várias vezes tem uma dificuldade grande. Temos uma ambulância no município, mas ela não atende a demanda. Então, com a chegada dessa nova ambulância, a população só tem que agradecer muito”, destacou.

O prefeito de Tapurah (433 km a médio-norte de Cuiabá), Luiz Eickoff, também ressaltou a qualidade dos veículos, que vão dar mais qualidade de atendimento aos pacientes. “A gente tem que se deslocar, no nosso caso para o Hospital Regional em Sorriso, e a gente tem que fazer 160 quilômetros com o paciente e tem que ter um conforto maior. Muitas vezes os familiares tem que acompanhar e você tem que ter um médico ou um enfermeiro acompanhando também. Então, é um veículo adequado e necessário para o nosso município. A gente está muito feliz por receber um veículo nesse porte e nessa qualidade para fazer o transporte dos pacientes no interior”, pontou.